PISA têm mais defeitos que virtudes ao 2D

f3-large

.

A three-dimensional insight into the complexity of flow convergence in mitral regurgitation: adjunctive benefit of anatomic regurgitant orifice area

.

http://ajpheart.physiology.org/content/301/3/H1015.long

.

Voltamos ao PISA 2D por conta de uma “atualização” nas diretrizes de válvulas.

.

1A

.

Caso você queira medir a área de metade de uma laranja, melhor aceitar o 3D como a regra.

O corte 2D leva a análises seguidamente díspares.

.

Vejam no artigo que só o 3D pode fazer o cálculo aproximado da regurgitação.

.

Melhor ainda, vejam a variação interobservador e intraobservados do método 2D!

Fazia tempo que não víamos um desvio padrão gigantesco como este!

1A

.

A atualização de 2017 usa estudos antigos e favoráveis ao 2D PISA.

Um erro já na largada.

.

 

.

 

PISA vai e volta na Mitral

http://www.acc.org/latest-in-cardiology/ten-points-to-remember/2017/03/14/18/26/2017-aha-acc-focused-update-of-valvular-heart-disease

http://www.acc.org/latest-in-cardiology/ten-points-to-remember/2017/03/14/18/26/2017-aha-acc-focused-update-of-valvular-heart-disease
.

O uso do PISA vem sendo tentado desde os anos 90.

Sem sucesso, na pratica.

Existe algum bom motivo para abandonarmos a Vena Contracta nestes tempos pré 3D?

.

RM para volume do Átrio Esquerdo. E as escolas de 3D Echo continuam falando da Mitral…

1A

.

Em 2011 o grupo de RM enxergou nos volumes um motivo para realizar RM de rotina.

.

Enquanto isso, debatemos o 2D:

AQUI O ARTIGO

.

Como era previsível, a RM chegou ao volume atrial na população em geral:

http://circimaging.ahajournals.org/content/10/2/e005047

.

Entendem onde eles querem chegar???

.

Só o ecocardiograma transtorácico 3D pode competir com a RM!

Mas as escolas de eco 3D continuam ensinando Mitral e Via de saída.

Pior, ensinando 3D como acessório do 2D.

.

Não dá nem para botar a culpa no DIC pois até a ASE entrou nesta.

Sem falar na ESCARDIO, que nem tem mais revista de ecocardiografia.

.

 

 

Histórias: Os 3 magos do ecoestresse 


Veio um aluno de uma cidade média do interior de SP

Muito simpático, aprendeu rápido e virou nosso aluno e amigo em outros cursos

Três meses depois , outro aluno de ecoestresse revelou ser da mesma cidade.

– É amigo do xxxx?

– Concorrente!

Demos curso normalmente e ele se foi.

Mais seis meses e outro aluno da cidade .

Cauteloso, perguntei sobre os colegas

– Concorrente!!!!

Mas mais focado em uma cidade pequena vizinha!!!!!

Só quem faz ecoestresse em bicicleta pode entender como isso é possível!!!!

Histórias da EchoTalk: Só um dia por semana.

1A

.

Colega com 5 anos de ecocardiografia e proprietário de clinica de cardiologia com a família de médicos.

Objetivo: Aprender Ecoestresse na bicicleta pois as cintilografias eram realizadas na distante capital, Salvador.

– Quero fazer só os meus caos, um dia por semana, ele disse.

Ecocardiografista bom e experiente, dominou a metodologia em dois dias.

Entre as conversas, argumentamos que cidades do interior gastam fortunas enviando pacientes do SUS para a capital, para realizarem  cintilografia e que oferecer o Ecoestresse seria bom para todos.

.

Dito e feito.

Em 1 ano, visitou prefeituras e secretários da saúde.

Hoje o volume de ecoestresse chega a ser maior que o de ecocardiograma de repouso em sua agenda semanal.

.

Ele está muito bem e seu único arrependimento é não ter aprendido ecoestresse com esforço logo que terminou a especialização!!!

.

 

 

O que Strain têm a ver com válvulas?

echo13236-fig-0001

.

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/echo.13236/full

.

Aortic Valve Disease and Vascular Mechanics: Two-Dimensional Speckle Tracking Echocardiographic Analysis

.

Conclusions

Quantitative measures of aortic mechanics were lower for AS patients, suggesting a more significant derangement of aortic elastic properties. In the context of AVD, vascular mechanics assessment proved useful in gauging clinical prognosis.

.

A doença valvar é uma doença do coração. De todos os componentes.

Analisar a Válvula em separado, sempre foi e sempre será um erro.

.

« Older Entries