Strain : onde aprender 


http://www.escolaecope.com.br/curso-strain-cardiaco.phphttp://www.escolaecope.com.br/curso-strain-cardiaco.php

.

O blog defende o aprendizado urgente na técnica de Strain.

Os leitores pedem indicação de cursos, já que a escola Echotalk não tem o curso ainda.

Indicamos o Prof Castilho, que além de ser um mestre, tem o melhor livro em português.

.

Temos muito respeito e simpatia pela carreira recente de professor de Strain assumida pelo Ronaldo Campos, do Rio.

.

Ja recomendamos aqui o curso GE/Rodrigo Barreto.

.

Só não recomendamos ficar parado no tempo!!!

.

Fluxo Pulmonar: Confie desconfiando

1a

.

http://ac.els-cdn.com/0002914987911891/1-s2.0-0002914987911891-main.pdf?_tid=88020af0-653c-11e6-bba6-00000aacb362&acdnat=1471522313_45276965eac9acba6cdf515e109f241f

.

Muitos pacientes não apresentam refluxo tricúspide significativo , com envelope claro.

Para não “inventar” o envelope do Doppler, como alguns fazem, é melhor usar o fluxo pulmonar.

Acima temos o caminho para um dos artigos mais importantes no uso da aceleração pulmonar como medida da pressão.

.

Notem que o erro foi de 8 mmHg na estimativa da pressão média.

Mesmo erro da equação para cálculo da máxima (135-(TAcx0,94)= PSAP+-8mmhg

.

É importante informar a margem de erro nos casos limítrofes!

.

Nos casos com hipertensão pulmonar e dilatação do VD, use sempre o refluxo tricúspide pois onde têm hipertensão pulmonar significativa, têm refluxo tricúspide leve a moderado.

A válvula tricúspide é assimétrica, tem muitas bordas de coaptação e “adora” vazar!

.

Outro ponto de atenção é a falha no uso da aparência de pico precoce do tempo de aceleração (TAc) isoladamente.

Nos casos de hipertensão pulmonar grave, o tempo de ejeção é reduzido e assim, o formato de aceleração precoce não aparece.

Não confie, faça a medida exata.

.

 

Refluxo Tricúspide: Você pode confiar

1a

Correlation between Pulmonary Artery Pressure Measured by Echocardiography and Right Heart Catheterization in Patients with Rheumatic Mitral Valve Stenosis (A Prospective Study)

.

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/echo.13000/full

.

Sensitivity and specificity of sPAPTRVmax in detecting pulmonary hypertension (PH) were 92.8% and 86.6% .

.

Atenção à técnica:

RAP was estimated to be 3 mmHg when the IVC diameter was <21 mm with >50% collapsibility, 8 mmHg when the IVC diameter was <21 mm with <50% collapsibility, and 15 mmHg when the IVC diameter was >21 mm with <50% collapsibility.

.

Vejam agora como usar corretamente a aceleração do fluxo na pulmonar:

mPAPPAAT: Pulsed-wave Doppler interrogation of the proximal PA was then performed in the parasternal short-axis view with the sample volume placed at the annulus of the pulmonary valve. The sample volume was placed at the pulmonary valve annulus and not more proximally in the RV outflow tract to maximally align blood flow and Doppler interrogation. PAAT was defined as the interval between the onset of systolic PA flow and peak flow velocity, whereby mPAPPAAT = 79 − (0.45 × PAAT). In cases with PAATs < 120 ms, the following formula was used: 90 − (0.62 × PAAT).

.

Vejam a sensibilidade a simples análise do fluxo na pulmonar:

mPAPPAAT were 94.1% and 73.3%,

.

Então, soltar laudo sem estimativa da pressão pulmonar passa a ser proibido nas boas casas do ramo de ecocardiografia 

 

O Ecocardiograma não pertence a Cardiologia?


Discussão interessante encaminhada pelo colega Eduardo Lapa, editor do cardiopapers.com

.

Com o uso de portáteis , o ecocardiograma sairá do domínio de cardiologistas para pertencer ao mundo clinico?

Vejamos o exemplo do ECG, que já foi um exame exclusivo do cardiologista.

Com sua popularização , várias áreas da medicina passaram a realizar e interpretar o ECG.

Resultou em muitos laudos errados!

Mas o normal passou a ser reconhecido em um número infinito de situações .

Seguindo a mesma linha, o ecocardiograma normal ou pouco alterado poderá ser interpretado pelo clinico mas os demais tem que passar por um ecocardiografista .

.

Diástole: Agora é assim.

1a

.

http://asecho.org/wordpress/wp-content/uploads/2016/03/2016_LVDiastolicFunction.pdf

.

Nós do blog EchoTalk não vamos ficar de mimimi.

Vamos usar a diretriz acima em nossas rotinas e aulas.

.

1- Relação E/e´acima de 14. Não importa mais os valores acima de 12 que alguns trabalhos indicavam.

2- Onda e´<7 septal ou e´<10 na lateral. Chega de usar o valor <=8 na lateral.

3- Refluxo tricúspide obrigatório!(Todos tem???) .Mais de 37 mmhg de pressão pulmonar    ( Pressão do átrio direito estimada em 5 mmhg), mesmo em pacientes acima de 60 anos, que frequentemente têm 38 mmhg ou mais de PSAP.

4- Volume atrial indexado acima de 34 ml/m2. Para brasileiros persiste a dúvida da tabela americana e européia, pois nosso AE indexado normal fica abaixo de 28 ml/m2. Mas vamos nessa!

.

Somou, deu 3. Disfunção diastólica.

Somou menos de 2, Normal.