Aprendendo com os melhores. Lições sobre o 3D e Strain.

.
“Simplicidade requer tempo. Peço desculpas por esta longa, porque não tive tempo de ser breve”
Frase do Padre Vieira, em uma longa exposição em Lisboa, adiantando que iria demorar…
.
No Euro 2001, assisti a uma mesa redonda de dar gosto e valer a passagem.
Zamorano, o ecocardiografista mais estrelado da Europa, apresentava casos e discutia com Valentim Fuster, o cardiologista mais estrelado do mundo.
.
Fuster, que nasceu na Espanha, fez medicina em Barcelona e especialização na Escócia, discutia a indicação de exames em casos complexos com coronariopatia.
.
Havia ainda um outro ecocardiografista, dois radiocardiologistas e um clínico.
.
E os casos exigiam Eco de estresse, RM, Tomografia e Cintilografia…
Uma confusão enorme, cada um vendendo seu peixe!
.
Dr. Fuster, colocou a mão no queixo e disse várias vezes:
– Esse é o melhor caminho para o paciente?
– Essa abordagem vai resolver o problema do paciente?
– Mas o paciente continua assintomático, e isso é muito bom.
– Eu pediria um holter, pois me preocupa mais a Arritmia do que toda essa informação sobre anatomia e função!
.
Uma aula de medicina, enquanto os meninos brincavam com seus aparelhos eletrônicos!
.
Na sala ao lado, bem a propósito, o tema da aula era

: “Métodos diagnósticos: Ferramentas ou brinquedos?”