HC pede ajuda na emergência

O HC UNICAMP foi construído para ser um hospital escola

Dentro de uma das universidades mais modernas do país

Com o tempo, ficou claro que a estrutura não era para procedimentos simples

A vocação para alta complexidade foi se firmando como óbvia

Como equilibrar esta vocação com a busca por atendimento na unidade de emergência por casos simples como uma pneumonia?

O paciente sempre tem razão

Sem opção, moradores de uma região de mais de 3 milhões de habitantes procuram o pronto socorro da UNICAMP para seus problemas urgentes

Simplesmente fechar o HC para procura expontânea, não parece correto

Precisamos de um hospital estadual dedicado ao atendimento de urgência e emergência

O reitor está disposto a doar uma área significativa para a iniciativa do estado

A universidade têm experiência em administrar unidades como o hospital estadual de Sumaré

A região, são prefeitos de 19 cidades, está apoiando a iniciativa

Uma solução completa, não uma medida paliativa, para o HC e para o déficit de atendimento na RMC.

Precisamos do apoio de todos

DIC: Mitral no centro do debate

Um caso para o Ecoestresse físico resolver, como a professora Vera afirmou!

INSUFICIÊNCIA MITRAL PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA NA ARENA: COMO FAZER A AVALIAÇÃO. CASOS DESAFIADORES: COM VISTAS À INTERVENÇÃO CIRÚRGICA OU PERCUTÂNEADESCRIÇÃO DA ATIVIDADESessão ao vivo
Insuficiência mitral primária e secundária na Arena: como fazer a avaliação com vistas à intervenção cirúrgica ou percutânea

Casos desafiadores:

Moderadora: CLAUDIA GIANINI MONACO (SP)
Debatedora: MINNA MOREIRA DIAS ROMANO (SP)
Debatedor: CLÁUDIO HENRIQUE FISCHER (SP)
Debatedora: VERA MÁRCIA LOPES GIMENES (SP)

Cirúrgica – Duração: 40 min.
Palestrante: MIRIAN MAGALHÃES PARDI (SP)
Percutânea – Duração: 40 min.
Palestrante: JAIRO A. PINHEIRO JR (SP)
Palestra: State of the art – 3D Echo in Mitral Valve: where does it fit into everyday practice? – Duração: 20 min.
Palestrante internacional: FRANCESCO FALETRA (Suíça)
Discussão – Duração: 20 mi