3D visto por Badano

3D echocardiography represented a real breakthrough in echocardiography. We learned many new concepts and pathophysiological hints by moving from the geometrical assumptions about cardiac chamber geometry and valve anatomy inherent to 2D and Doppler techniques to actual visualization of the functional anatomy and measurement of cardiac structures.

  1. The elliptic shape of LVOT and the underestimation of aortic valve area by calculating the LVOT area from LVOT linear anteroposterior diameter
  2. The prognostic power of right ventricular ejection fraction
  3. The true shape of septal defects
  4. The presence of clefts in the posterior mitral valve leaflet as a cause of mitral regurgitation
  5. The interference of pace-maker and ICD wires with tricuspid leaflets as a cause of tricuspid regurgitation
  6. The variable anatomy of the tricuspid valve
  7. The variable shape of cardiac masses and vegetations
  8. The limitations of 2D echocardiography in calculating cardiac chambers volumes
  9. The actual shape of regurgitant orifices and its implications to quantitate the severity of the regurgitation

and many others you can discover and discuss with the worldwide renown experts who will join us in Padua (September 13-15, 2019) for the European edition of 3DEcho 360° 3DEcho360° European edition 2019

.

Não conheço alguém mais entusiasmado com o 3D que o Professor Badano.

Já estivemos neste nível mas recuamos alguns passos após usarmos na rotina

.

Não será em 2019 que poderemos ser instruídos em alto nível no laboratório dele, mas quem sabe em 2020?

.

O ano Europeu de 2018 na Ecocardiografia

https://academic.oup.com/ehjcimaging/article/20/8/858/5519999

.

Hong et al.9 investigated 21 patients with invasive left ventricular (LV) pressure measurements and simultaneous echocardiography at rest and during submaximal supine bicycle exercise. LV apical back-rotation parameters by speckle-tracking echocardiography at rest and during 50 W of exercise were compared. Lack of decrease in minimal LV pressure during exercise, a manifestation of impaired LV suction in early diastole, was linked with impaired LV apical back rotation during exercise. Dynamic changes in LV apical back rotation during exercise can be used as a non-invasive parameter of diastolic suction during exercise. This article was commented on by Dr Smiseth,10 emphasizing that untwisting velocity may help to identify patients with severely impaired diastolic function during exercise. However, the small size of the study essentially demonstrated a mechanistic principle.

.

Hong et al.9 investigaram 21 pacientes com pressão invasiva do ventrículo esquerdo (VE) e ecocardiografia simultânea em repouso e durante exercício submáximo em bicicleta supina. Os parâmetros de rotação reversa apical do VE por ecocardiograma de rastreamento de speckle em repouso e durante 50 W de exercício foram comparados. A falta de diminuição na pressão mínima do VE durante o exercício, uma manifestação de sucção ventricular esquerda prejudicada no início da diástole, foi relacionada com a rotação de volta apical do VE prejudicada durante o exercício. Alterações dinâmicas na rotação do dorso apical do VE durante o exercício podem ser utilizadas como um parâmetro não invasivo de sucção diastólica durante o exercício. Este artigo foi comentado pelo Dr. Smiseth, 10 enfatizando que a velocidade de destorcer pode ajudar a identificar pacientes com função diastólica gravemente comprometida durante o exercício. No entanto, o pequeno tamanho do estudo demonstrou essencialmente um princípio mecanicista.

Ecocardiografia Brilhando

.

Torção do VE ao Speckle se relaciona com a sucção ventricular ao esforço

Conceitos lançados pelo Strain chegam aos cardiologistas !

Colesterol tem a ver com placa calcificada em estudo de TC

LDL-C level was significantly associated with an increased risk of calcified plaques rather than non-calcified or mixed plaques.

However, prospective trials are needed to show whether screening for non-obstructive coronary atherosclerosis by imaging tools could help improve outcome of such individuals. Therefore, more evidence is still needed to inform treatment decision-making in this low-risk category.

.

https://academic.oup.com/ehjcimaging/article/20/8/866/5488837

Os estudos com IMT de carótidas apontam relação entre a espessura e a taxa de eventos. Alguns apontam relação com a presença de placas na coronária.

.

A TC já aponta, no estudo acima, maior taxa de calcificação em pacientes com elevação do LDL.

.

São conhecimentos diferentes e aplicações que podem ser confusas, já que a placa menos calcificada têm maior taxa de eventos, aparentemente.

.

O que o clínico precisa saber em relação aos exames de aterosclerose subclínica?

Importante é a taxa de eventos relacionadas ao marcador.

Em uma população acima dos 50 anos, achados de placas coronárias são comuns.

.

Teste do Affiniti 70

.

Três estrelas EchoTalk

O aparelho foi usado na rotina da clínica Opala EchoTalk

Mudamos nossa avaliação de aparelhos para até 3 estrelas, e o preço de mercado é o item mais importante da avaliação. Um aparelho de 600 mil nunca terá três estrelas na avaliação por preço de partida impensável. Assim um aparelho topo de linha poderá ter nota inferior a um intermediário.

Nenhuma estrela para aparelhos que não sugerimos testar ou avaliar por critérios claros de negócio inadequado.

Uma estrela é uma compra racional mas de desempenho limitado

Duas estrelas tem lugar muito bom nas opções de compra e deve ser testado antes de comprar

Três estrelas é uma compra sem risco por combinação de preço e qualidade ou qualidade acima de qualquer crítica.

.

Itens avaliados:

Imagem: 10

Doppler : 10

Color: 10

Teclado: 5 (Sem teclado físico)

Software amigável : 5

Ergonomia :7

Preço : 5 ( Quase 200 mil)

FFR como padrão ouro

.

Na pesquisa de significado funcional de lesões coronárias , a FFR desponta como marcador

.

Enquanto era exclusivamente invasiva, poucas aplicações poderiam ser discutidas

.

Com as análises não invasivas por TC, a FFR passa a ser colocada como a melhor avaliação de uma lesão

.

Será?

.

A melhor avaliação do significado funcional de uma lesão é a resposta aos esforço vista no músculo cardíaco, que é a razão de existir da coronária

.

Algumas falhas da FFR invasiva são relatadas

https://www.jstage.jst.go.jp/article/internalmedicine/50/22/50_22_2811/_pdf

.

Na prática, a não invasiva deve ter mais falhas quando usada em grandes grupos de pacientes

.

Ao lidar com pressões, e principalmente com diferença de pressões, a FFR cai nos mesmos risco de avaliação que vemos na ecocardiografia valvular.

.

Aguardaremos os estudos clínicos mais amplos!

.

Epic CV e a pesquisa cardiovascular

.

https://www.philips.com/a-w/about/news/archive/standard/news/press/2019/20190620-philips-extends-advanced-automation-capabilities-on-its-epiq-cvx-cardiology-ultrasound-platform-making-accurate-exams-faster-and-easier-to-conduct.html?src=search

.

Está instalado no centro de pesquisa cardiovascular da Cardio UNICAMP, coordenado pelo professor Andrei Sposito, o novíssimo Epic CV

.

As expectativas são altas em relação a máquina 3D e o Heart Model!

.

Em breve colocarei um teste aqui.

.