Ecoestresse? Pensamos o oposto!

Stress echocardiography (SEC) is a technique established more than 35 years ago; however, it is still poorly implemented in many countries and institutions, and this reluctance may be related to many obstacles such as operator skills, lack of awareness or institutional policy. Stress echo was initially used for assessing coronary artery disease (CAD), with respect to myocardial viability, using wall motion response; however, current use of stress echo extends beyond CAD, such as valvular heart disease and diastolic stress test. Dobutamine is a commonly used agent when pharmaceutical approach is implemented. With regard to CAD, there are four stress responses: normal, ischemic, viable and necrotic. A low dose dobutamine protocol is recommended in patients with baseline wall motion abnormalities, and a very low dose dobutamine is used in low flow low gradient aortic stenosis in order to check the flow and contractility reserve. Of note, respecting protocols, indications and contraindications are important to avoid or minimize risks of complications during the procedure. This article presents a focused update and review regarding SEC, along with an overview of the different indications, structures and steps, and obstacles and outcomes; also the article aims to highlight more awareness and sensitization on this useful technique.

SEC é tecnicamente desafiador e seu uso deve ser restrito a centros com alto volume, e também seu uso por profissionais ocasionais em vez de especialistas pode ser acompanhado de perda de precisão. Neste sentido, o desenvolvimento desta técnica depende de uma melhor formação médica, aliada a desenvolvimentos técnicos de forma a abordar todas as situações com profissionalismo, segurança e rigor.

Elevando a acurácia do Ecoestresse

Um tema bem interessante

Como aumentar a acurácia do Ecoestresse?

Uma alternativa é melhorar a acurácia do método ouro usado para testar o Ecoestresse.

Antes do US intracoronariano, suspeitávamos do Cateterismo.

Após o US e a FFR, sabemos que é um método diagnóstico que pode falhar claramente em uma boa parcela de casos

Segue sendo um bom guia para intervençoes…

Espaço negativo e espaço positivo. Conheça esta técnica de desenho.

Para nós, usar o espaço negativo da imagem é a melhor forma de aumentar a acurácia de um ecoestresse.

O ano em que faremos 3D de verdade (TT)

No ano passado, cheguei a me sentir assim com o 3D TT, usando de forma errada e trabalhosa uma ferramenta muito útil.

Com as intervenções em valvulopatias, o TE voltou com força total, apagando os avanços do TT 3D.

Este ano retomaremos o caminho correto.

A substituição gradativa do exame 2D TT por um exame 3D TT rápido e seguro em suas conclusões !

Feliz 3031 em 2021!

Mais de 2 mil ecocardiografistas habilitados

Dic

Embora Campinas e região ainda sofram com a falta de ecocardiografistas, o cadastro no DIC só aumenta.

.

As novas políticas aplicadas á prova de título foram fundamentais.

Precisamos de mais ecocardiografistas.

Estimamos em 5 mil a necessidade.

Como sempre, o interior sofre mais com o número insuficiente.

Mesmo não sendo um cidade distante, Campinas sofre também.

Caberiam mais 20 ou 30 ecocardiografistas.

Ganhos acima de 150 reais por hora tem locais vagos na região!