Avanços maiores que os laudos dos exames

Algumas tecnologias são tão inovadoras, que não sabemos o que fazer com elas, no início

O US intracoronario surgiu para explicar e modificar todos os conceitos de coronariopatia

Devemos tanto ao exame e ainda não o compreendemos na totalidade

Na rotina, ainda é pouco utilizado, apesar de ser do século passado

Também o Strain não é novo, com mais de 20 anos, pelo menos na análise ao Doppler.

O uso na rotina do Strain ainda não encontrou seu nicho

Com baixo custo atualmente. A única limitação é o nosso conhecimento

O simpósio abaixo é uma tentativa nacional e internacional muito relevante

Vamos prestigiar!

https://heartstrain.webnode.com