Quem vê cara, não vê carótidas


.
Já fiz mais de 5.000 exames das carótidas, inclusive em 4 linhas de pesquisa na UNICAMP.
Empolgado, começei a advinhar o IMT dos pacientes.
Faço assim, antes de ver o paciente, vejo o nome, idade, peso e altura.
Escrevo no papel o IMT que eu espero encontrar. Considero acerto 0,1 mm acima ou abaixo.
Entram os pacientes sem que eu consulte o número advinhado no verso.
Essa brincadeira tem 6 meses, já fiz em mais de 200 pacientes!
O resultado não é nada científico, uma brincadeira, mas veja:
Meu acerto é de 36%, uma ninharia!
Vivo caindo do cavalo, chega um velhinho e obeso, dou 1,2 mm. Meço 0,8mm!
Outro magrinho com 65 anos, dou 0,8 mm. Meço 1,2mm.
Senhora simpática com sobrepeso e 55 anos, dou 0,6 mm. Meço 1,2 com placa rasa!
Tenho acertado mesmo só nos grandes obesos, mas ainda assim, alguns com IMC de 40 têm IMT de 0,7 mm!
Tenho pensado muito em qual o significado desses achados…