O contraste de microbolhas ainda vive!


Aqui
.
Impact of contrast-enhanced echocardiography on the diagnostic algorithm of acute aortic dissection
European Heart Journal 2010 31(4):472-479
.
Sensitivity and specificity of enhanced TTE(Transtoracic) were similar to conventional TOE(transesofagic) in ascending aorta (93.3 vs. 95.6% and 97.6 vs. 96.4%, respectively) and in the arch (88.4 vs. 93.0% and 95.3 vs. 98.82%, respectively).
Conclusion: Contrast enhancement substantially improves TTE in the diagnosis of AD and should be considered as the initial imaging modality in the emergency setting.

.
Essa eu não esperava.
Com relação ao diagnóstico de Dissecção da aorta no PS, já havia deixado para a tomografia, mais fácil de realizar e menos incômoda que o exame transesofágico.
E não é que o estudo acima comprovou sensibilidade e especificidade do contraste de microbolhas muito próximas as do transesofágico?
.
Basta um acesso venoso, já presente em suspeita de dissecção, 2 ml de contraste e 10 minutos de exame.
.
Lá na Europa, o contraste está vivo e impossível de ser contido.
.