Strain das Carótidas é melhor que o IMT?


1a

.

http://ehjcimaging.oxfordjournals.org/content/12/7/528

.

The two-dimensional strain derived from speckle tracking allows the evaluation of carotid artery mechanics with good reproducibility of the measurements. Furthermore, being a method implemented on a common echocardiographic system, it could permit the routine assessment of arterial mechanics. Probably the assessment of arterial involvement allows a better risk stratification of patients compared with the assessment of the cardiovascular risk score alone.

.

Vejam no artigo que o Strain diminui com o aumento do risco cardiovascular.

A ferramenta IMT é ótima e fácil de usar mas o Strain da Carótida também pode ser fácil e replicável!

Medidas da dinâmica vascular são mais finas que as medidas estruturais e diferenciam o US dos outros métodos estáticos.

.

 

.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s