Prova 2017: Não é possível explicar uma aprovação abaixo de 20%


1a.jpg

.

Alguns leitores se manifestaram favoravelmente à  taxa de aprovação de 18%.

.

Não é possível explicar uma taxa abaixo da loteria, do acaso, da aleatoridade.

.

Uma prova com este nível de aprovação não representa candidatos despreparados, nem poderia.

.

Menos de 200 candidatos, ao invés dos quase 300 que frequentavam as provas anteriores, representam uma seleção prévia.

Só candidatos que se achavam preparados realizaram as provas.

Os paraquedistas não compareceram.

.

Supondo a taxa de formados em ecocardiografia como crescente, o número de inscritos deveria aumentar e não diminuir.

.

Os 192 candidatos estavam preparados ou acreditavam estar.

No mínimo 30% deveriam ser aprovados, com 50% sendo um número mais realista.

.

Querem maior exemplo do que a ausência de aprovação em uma tradicional residência de 2 longos anos de SP?

.

O que a sociedade de ecocardiografia ganha com esta restrição?

Milhares de ecocardiografistas sem título continuarão a trabalhar.

Referendados pelo conselho federal de medicina:

.

1a.jpg

.

Nossos primos ricos da Ressonância e Tomografia Cardíacas não têm nem área de atuação definidas e trabalham à vontade, também…

.

Erraram a mão, definitivamente.

.

 

2 comentários em “Prova 2017: Não é possível explicar uma aprovação abaixo de 20%

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s