Britânicos fazem esforço

.O exercício é o método preferido de estresse para a avaliação da doença arterial coronariana, sempre que possível, já que a duração do exercício é um importante marcador de prognóstico. Além disso, o exercício SE tem um melhor perfil de segurança comparado ao SE farmacológico, embora as contraindicações permaneçam (Tabela 2). O estresse farmacológico com dobutamina é a alternativa comum usada em pacientes que não podem se exercitar ou quando a avaliação da reserva e viabilidade contrátil é a questão clínica chave.

.

https://erp.bioscientifica.com/downloadpdf/journals/echo/aop/erp-18-0068.pdf

.

Deixe uma resposta