O DEPECO 2008 foi 3D !!!!!!!


Como diz meu amigo Sandro, 3D:
De Dar Dó.
Depoimentos colhidos de vários colegas, desanimados.
Colegas de empresas de ultra-som, desanimados.
Palestrantes que nunca publicaram no tema que apresentaram, ou última publicação de 1998!
Raras exceções internacionais e raríssimas nacionais.
Está na hora de voltarmos a ser um tema ou sala do congresso Brasileiro, e só.
Quando a maça cai na cabeça de I. Newton, vira uma teoria. Quando cai no chão, vira adubo.
Pior que o congresso, só o happy hour da Echotalk, que foi combinado em um bar que fechou!!!! hahaha
Desencontro total.
Mas o pequeno grupo que achou o bar ao lado era especial…

DEPECO 2008 RIO DE JANEIRO: RODANDO…

Caros amigos, espero por vocês no DEPECO 2008 e conto com a presença dos leitores e alunos na Chopperia Devassa do Leblon as 19h na Quinta, segundo andar.Não é possível fazer reservas, então chegarei logo que puder(17-18h).
Aos ausentes, farei um relato do congresso e suas novidades na volta.
Kit recomendado: filtro solar, boné, tênis, omeprazol, dinheiro pro táxi e bom humor.
************procure no segundo andar F:19 8132 9999

ENFIM, A BOLHA É SEGURA DE SE USAR !!!


ARTIGO FUNDAMENTAL, VEJA O CURRÍCULO DO AUTOR!!

Desculpem-me pelo bombardeio de microbolhas nesses dias, mas o assunto me interessa.
Mais que o 3D ou Strain rate, as microbolhas representam um avanço definitivo e acessível.
Em um aparelho intermediário, com uma punção venosa, você consegue imagens extraordinárias.
Uma verdadeira Ressonância de Consultório.
Sem precisar comprar um aparelho novo ou interpretar softwares complicados.
Chega de torção de ponta, eu quero ver é perfusão!!!

Happy hour Echotalk adota protocolo acelerado


Em concordância com respeitados palestrantes do DEPECO 2008, o happy hour Echotalk na chopperia Devassa Leblon adotará o protocolo farmacológico acelerado:
– Repouso por 5 minutos monitorando as mesas vizinhas
– Um chopp a cada 3 minutos
– Antecipação da dose de caipirinha até obter a descontração desejada
– Recuperação com ingestão oral de agua com gas.
– Táxi para o hotel, pois se for beber, não dirija!

Contrast Echocardiography: Beyond a Black Box Warning?



Lester, Steven J. MD, FRCPC, FACC, FASEa; Miller, Fletcher A. Jr. MD, FACC, FASEb; Khandheria, Bijoy K. MBBS, FACC, FASE, FESCa
Volume 21(5), May 2008, p 417–418
“The best interest of the patient is the only interest to be considered.” – William J. Mayo
We concur with the comments of Drs Bhatia and Senior and suggest that every echocardiography laboratory striving to achieve excellence have a low threshold for considering the use of microbubble echocardiographic contrast agents when needed to optimize a study that does not clearly answer the questions being evaluated. Adopting new policies and procedures for the use of contrast agents will ensure that our goal of excellence is maintained, that laboratory efficiency is minimally affected, and, most important, that the care and safety of those we are entrusted to help is optimized.

Contrast Echocardiography: Evidence for Clinical Use




Bhatia, Vinay Kumar BSc, MBBS, MRCP, PhD; Senior, Roxy MBBS, MD, DM, FRCP, FESC, FACC
Volume 21(5), May 2008, p 409–416
Journal of the American Society of Echocardiography
CONCLUSIONS

The use of contrast significantly enhances imaging in routine echocardiography and stress echocardiography, frequently allowing the rescue of procedures that do not provide results of diagnostic quality. Contrast enhancement can reduce the need for additional expensive tests, thereby reducing costs and, perhaps more importantly, may spare the patient further invasive investigations. The benefits of a greater familiarity and use of contrast in echocardiography will become even more apparent when the measurement of myocardial perfusion by this technique is routinely performed. Finally, recent safety concerns need to be methodically evaluated and, in the meantime, patient care may be best served by assessing the risk and benefits of using contrast agents on an individual case basis.

ECHOTALK é um Blog!


Don’t talk the talk if you can’t walk the walk
Um weblog, blog ou blogue é uma página da Web cujas atualizações (chamadas posts) são organizadas cronologicamente de forma inversa (como um diário). Estes posts podem ou não pertencer ao mesmo gênero de escrita, referir-se ao mesmo assunto e ter sido escritos pela mesma pessoa.AQUI

Fui criticado publicamente em um curso da Cetrus por minha postura ácida nesse espaço. Obviamente o crítico não conhece a definição acima de “blog”.
Este espaço apresenta opiniões do autor sobre diversos assuntos médicos, filtrando assuntos de interesse do autor e que podem interessar a outros.
Não é a opinião da escola ECHOTALK, muito menos do serviço de ecocardiografia da UNICAMP ou de minha clínica.
Tentei fazer como alguns jornalistas que resumem ou alertam para notícias que interessariam a grupos de leitores.
E funciona! São mais de 30.000 visitas, mais de 2 000 por mês.
600 leitores visitam o blog pelo menos 1 vez por semana (Wooopra.com).
Não sou patrocinado por empresa alguma, gosto da GE por causa da Carla, mas quem a conhece vai entender completamente!
Tento ser descontraído, mas quero ser de alguma utilidade ao leitor mais isolado.
É isso!