Uma nova forma de fazer o risco cardiovascular nas Carótidas – Valentim Fuster


Imagem

.

Imagem

.

http://www.healthcare.philips.com/pwc_hc/za_en/about/Events/RSNA/pdfs/iU22_Sillesen_VPQ_WhitePaper.pdf

.

CONCLUSIONS
In the BioImage study, a new 3-dimensional–based ultrasound method identified
more carotid plaques than in previous studies. Compared to other methods, carotid plaque burden was
the strongest cross-sectional predictor of CACS, and its clinical utility as predictor of future cardiovascular events is being evaluated in the BioImage study.
.
A medida do IMT já demonstrou seu valor clínico.
Medidas automáticas desfizeram as críticas de examinador dependente.
.
Agora vamos para o 3D automático.
.
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s