Contraste Espontâneo


.

Somos de um tempo em que o achado de contraste espontâneo era raro.

Alguns estudos relatavam relação com o risco de trombos e AVC.

.

Principalmente na Estenose Mitral e Aneurisma do ventrículo.

.

Com os transdutores atuais de alta frequência ou segunda harmônica, ficou mais comum como achado de exame, mas ainda em condições de estase.

.

Uma teoria interessante para explicar o achado é a do “Catchup”.

Alguns fluidos reagem a pressão com mudança de sua fluidez.

Isso faz com que o catchup saia em quantidade exagerada quando colocamos muita pressão na recipiente, pois após o aumento da pressão ele fica mais fluido e vaza facilmente.

.

Pode ser que aconteça o mesmo com o sangue em áreas de estase, pois áreas de estase geralmente estão associadas a maior pressão. 

Assim, ao modificar sua fluidez, cria zonas de impedância acústica diferentes e gera as imagens de contraste espontâneo.

.

É só uma teoria mas explica por que o número maior de trombos, pois existe a estase com aumento da pressão.

.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s