Juntos mas separados: Estenose Aórtica e Insuficiência Mitral


Functional mitral regurgitation in patients with aortic stenosis: prevalence, clinical correlates and pathophysiological determinants: a quantitative prospective study

.

http://ehjcimaging.oxfordjournals.org/content/15/6/631?ijkey=8e87c8402fbc40be6d757a51ba1f9932bc0b3a8d&keytype2=tf_ipsecsha

.

Conclusion In AS patients, the LV function is a main determinant of FMR even if EF is preserved. The association between ERO and valvular gradient is complex but tended to be negative.

.

1a

.

Outro dia vimos um laudo de estenose aórtica acentuada com insuficiência mitral acentuada.

O paciente está bem? Foi a grande pergunta para um caso ambulatorial.

Não é possível, em casos ambulatoriais, ter as duas patologias graves acima.

Por motivos óbvios, pois não haveria débito suficiente.

O que é mais comum, proporcionado por um gradiente intraventricular elevado pela estenose aórtica, é observarmos um ColorDoppler rico e bonito. Mas sem refluxo significativo aos outros métodos.

.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s