Onda pré sistólica e a IMT

echo14217-fig-0001-m

.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/echo.14217

 

Presystolic wave is associated with carotid intima media thickness

.

.

echo14217-fig-0002-m

.

Conclusion

Assessment of PSW on TTE is easy and feasible method. Presence of PSW and increased PSW velocity on TTE might provide information that we should be careful in terms of subclinical atherosclerosis.

.

São evidências numerosas que apontam a correlação entre a ejeção/diástole e a Aterosclerose.

.

Um achado de fácil obtenção como a onda PS, pode indicar maior risco cardiovascular

.

Um achado de Doppler Pulsado relevante em plena era do Strain e 4D

.

 

Diástole de idosos é quase sempre ruim

1a
Relação E/e´é ruim em idosos e deveria ser evitada

 

.

Doppler Echocardiography for the Estimation of LV Filling Pressure in Patients With Mitral Annular Calcification

.

http://imaging.onlinejacc.org/content/10/12/1411?fbclid=IwAR2lPLR_srvI4eIDh98pH2rjbe-K5UzuVfy-px-qgFtjhWTtrTYMr4HQlkg

.

Idosos, no estudo tinham 74 anos, costumam apresentar calcificação do anel Mitral e função diastólica ruim em relação aos sadios não idosos.

.

Além de terem pressões pulmonares elevadas

PASP, mm Hg 46 ± 16 47 ± 15 43 ± 17

.

Vejam que só os valores de pressão pulmonar já inviabilizam usar a diretriz de diástole no grupo!

.

E como a E é alta

Mitral E, cm/s 101 ± 32 91 ± 25 113 ± 34

.

E a e´é baixa

Anterolateral e′, cm/s 7.3 ± 3.0 8.0 ± 3.4 6.5 ± 2.4

.

A relação E/e´não serve muito

Anterolateral E/e′ 16.3 ± 9.1 13.9 ± 9.4 18.9 ± 8.2

.

Para nossa surpresa , o falecido TRIV foi mais útil, quando encurtado

1a

.

Bem realizado, o estudo confirma o óbvio:

A diástole no idoso é muito ruim na maioria dos casos e com certeza no pacientes com calcificação do anel significativa.

.

 

Representação didática

.

Outra dele:

 

.

 

Equilíbrio do EUROECHO18

1a

.

https://www.escardio.org/Congresses-&-Events/EuroEcho%E2%80%93Imaging/Scientific-programme/Topic-list

.

Muito boa a distribuição de temas relevantes.

.

A indústria também marca presença:

1a

.

Advinha quem mais?????

.

1a

.

Notícias de ecocardiografia para ecocardiografistas.

.

 

É a Geometria, Ecocardiografistas

echo14190-fig-0001-m

.

New classification of geometric patterns considering left ventricular volume in patients with chronic aortic valve regurgitation: Prevalence and association with adverse cardiovascular outcomes

.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/echo.14190

.Google Translate:

Conclusões

Em uma coorte contemporânea de pacientes com RA, aplicando o novo sistema de classificação de remodelação do VE, apenas uma minoria apresentou geometria normal. A HVE dilatada e a HVE excêntrica mostraram uma penalidade de resultado distinta após o ajuste para fatores de confusão.

.

Os principais achados podem ser resumidos da seguinte forma: (a) a maioria dos pacientes apresenta algum tipo de remodelação do VE; (b) a resposta de remodelação do VE é heterogênea no momento do diagnóstico de AR; e (c) a HVE dilatada e a HVE excêntrica tiveram o pior prognóstico, enquanto a remodelação excêntrica teve menos eventos.

.

A dilatação ventricular na insuficiência aórtica é praticamente obrigatória. Mas o caminho para a dilatação pode atravessar outros momentos e depende da gravidade do refluxo.

Artigo demonstra a importância de classificar o tipo de adaptação apresentada na valvulopatia para auxiliar na decisão do momento de intervenção.


Consideramos a hipertensão um fator decisivo na evolução, como demonstrado.

Hypert 14 (35,0%) 7 (50,0%) 26 (60,5%) 22 (48,9%) 26 (68,4%) 53 (57,0%) 16 (29,6%) 14 (32,6%) 178 (48,1%) <0,001

.

Pacientes com insuficiência aórtica significativa deveriam apresentar diastólica mais baixa, por fisiopatologia básica.

Quando são hipertensos, esta pressão diastólica elevada é comunicada diretamente ao VE na Diástole.

O que pode levar a dilatação, que é o definidor da taxa de eventos elevada.

Mais um destaque para a importância do tratamento intensivo da hipertensão nos pacientes com insuficiência aórtica

.

 

Tamponamento de verdade

1a

.

Echocardiographic Evaluation of Pericardial Effusion and Cardiac Tamponade

.

Estudo acima, bem recente, cita estudo antigo mas muito confiável sobre o colapso diastólico do ventrículo direito no tamponamento verdadeiro.

.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3953452/

.

Right atrium collapse is commonly observed during systole. In early systole (near the peak of the R wave), intracavity pressure is lower and the atrial indentation of the thin free wall is seen. Moreover, duration of atrial collapse (collapse longer than one-third of the cardiac cycle) has been described as an almost 100% sensitive and specific sign of clinical cardiac tamponade . While isolated RA collapse is frequently observed, collapse of the left atrium is, although described, rarely observed as a single chamber collapse (). It is usually seen in cardiac tamponade along with collapse of the RA . Collapse of both atria increases the sensitivity and specificity of cardiac tamponade.

.

Right ventricle collapse is commonly observed in diastole. During early diastole (at the end of the T wave), intracavity pressures are lower . Collapse of the free wall appears with moderate increases in pericardial pressures and will decrease stroke volume, initially without significant changes in the systemic blood pressure due to compensatory mechanisms (). Initially, collapse of the RV free wall will only be present during expiration, but as collapse progresses, detection is possible throughout the respiratory cycle. Duration of collapse of the RV free wall is again an indicator of severity (). Collapse will last as long as pericardial pressures remain higher than RV filling pressures. Thus, the longer the indentation on the free wall, the more severe the tamponade. M-mode through the affected wall (always along with appropriate EKG tracing) is useful to assess duration and timing of collapse. Experimental studies demonstrate that RV diastolic indentation is more sensitive, specific, and has a better predictive value of cardiac tamponade than pulsus paradoxus (). Collapse of the LV is unusual, due to its thicker wall and may be seen in patients with severe pulmonary hypertension () or loculated PEff, typically around the free posterior wall of the LV following cardiac surgery () .

.

 

VTI do fluxo Mitral

10554_2017_1230_Fig4_HTML

.

https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs10554-017-1230-z

.

Estudo usa a integral da velocidade da onda E e da onda A para calcular a disfunção diastólica.

.

Após o domínio total do Doppler Tecidual, parâmetros de fluxo voltaram a ser valorizados

.

O fluxo Mitral mostra a comunicação entre duas cavidades durante dois terços do ciclo cardíaco.

.

E têm o Vórtice chegando!

.