Imagem CV: O fim da era do desafio diagnóstico e início da era do acompanhamento.


American doctor talking to senior man in surgery

.

A grande disputa por diagnósticos entre métodos de imagem na cardiologia perdeu o sentido.

.

Com a evolução de todas as metodologias, acertar ficou mais fácil em quase todas as apresentações.

.

Milhares de artigos são publicados hoje para provar que o método A acerta 5% mais que o método B.

O que o paciente ganha com essa diferença? Nada.

Publicações com 30 indivíduos escolhidos a dedo para provar que um método é ligeiramente superior povoam as revistas e pesam nos currículos, sem acrescentar vantagem na grande maioria dos casos.

.

O diagnóstico feito ao Eco, Tomo ou RM acaba sendo certo, na população geral.

Quando a doença não é fatal, o que importa é o acompanhamento.

.

Vivemos agora a época do seguimento por longo tempo de pacientes cardiopatas ou candidatos à cardiopatia.

.

A era do seguimento exige exames repetidos e comparáveis.

.

Exames repetidos devem ser indolores, sem radiação ou contrastes com prejuízo renal.

.

A Ecocardiografia 3D com o  Strain está pronta para ajudar sem prejudicar.

.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s