Válvulas: Diretrizes atualizadas quase a pedido…

1A

http://www.acc.org/latest-in-cardiology/ten-points-to-remember/2017/03/14/18/26/2017-aha-acc-focused-update-of-valvular-heart-disease

.

Completo aqui em slides

.

Finalmente o exercício entrou nas diretrizes de válvulas!!!

Indicação ampla IIa para o Eco de esforço em bicicleta

.

 

VHD-Slide-Set-2014-Guideline-with-2017-Focused-Update

.

O Eco de esforço em bicicleta ainda vai virar mania mundial!!!

.

 

1A

.

 

O Roberto da ecocardiografia

.

http://www.uchospitals.edu/physicians/roberto-lang.html

.

Aortic Valve Replacement for Moderate Aortic Stenosis with Severe Calcification and Left Ventricualr Dysfunction—A Case Report and Review of the Literature

.

http://journal.frontiersin.org/article/10.3389/fcvm.2017.00014/full

.

Para aproveitar amplamente a visita de Roberto Lang ao Brasil, colocaremos em destaques os artigos que mais impactaram a área.

.

Este chamou a atenção por diferentes estimativas da área aórtica.

Diferentes demais!

A pior estimativa e provavelmente com maior erro foi a realizada com o pacientes descompensado!!!

Lição para todos os ecocardiografistas!!!

.

Repeat echocardiogram showed again severely reduced EF (<20%) now with qualitatively severe calcific changes of the aortic valve with a mean gradient of 17 mmHg and an aortic valve area of 0.83 cm2.

.

Invasive hemodynamic measurements during right and left heart catheterization demonstrated increased biventricular filling pressures (RA 12 mmHg, RV 52/12 mmHg, PA 50/30 with mean of 23 mmHg, and LVEDP 30 mmHg), mildly reduced cardiac output (PA saturation 73%, cardiac index by Fick 2.9 L/min, and cardiac index by thermodilution 2.6 L/min), and moderate aortic stenosis with peak-to-peak pressure gradient of 20 mmHg between left ventricle and ascending aorta, with a calculated aortic valve area of 1.5 cm2 by the Hakki equation

.

the visual estimated EF increased from 25 to 43%, and this was associated with a change of mean baseline aortic gradient of 12–19 mmHg, with a calculated aortic valve area by the continuity equation of 1.37 cm2

.

 

Ecoestresse para DM Assintomático: Custo-Benefício favorável é uma meta proibida na imagem atual?

1b

.

1A.jpg

.

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1525-1497.2004.40012.x/full

.

Já apresentamos o artigo acima aqui.

Como já apresentamos vários outros que colocam o ecoestresse físico como o exame com melhor aplicação na busca de coronariopatia significativa.

.

Mesmo assim, o congresso é inundado de 3D Transesofágico, microbolhas e Strain.

Pior, Tomografia e RM cardíaca…

http://www.congressodic.com.br/convidados/index.php#topo

.

Resta-nos ouvir, como tem acontecido nos congressos recentes,  o grande professor argentino Jorge A Lowenstein defender o ecocardiograma de esforço em espanhol.

Poderia ser em chines ou russo.

Pois em nosso território, há uma surdez seletiva para a modalidade ecocardio de esforço.

 

 

Microscopia com Strain

10554_2016_1022_fig2_html

.

https://link.springer.com/article/10.1007/s10554-016-1022-x

.

The accuracies were acceptable (71–80%) with modest sensitivities (54–65%) and high specificities (80–91%). The deformation response to vasodilator infusion was associated with the presence of CAD. Endocardial, midventricular and epicardial GLS and AFI from adenosine SE had similar diagnostic values. The specificities were high, but the modest sensitivities are a limitation to the clinical application.

.

1A

.

Vejam como a deformação longitudinal não responde adequadamente em isquêmicos.

O curioso é que sempre apontamos a região subendocárdica como a mais afetada por isquemia coronária.

.

Sendo assim, deveria afetar a deformação da região subendocárdica e nem sempre afetar a subepicárdica.

.

Pode ser a falta de acuidade do método, que não é microscópico.

.

Esta abordagem em laminas foi explorada por Thor mas sem continuidade. Não captamos o motivo da desistência dele.

.

O que sabemos é que o miocárdio torce e o espessamento ou encurtamento é secundário.

E em se tratando de contração, são vários vetores de deslocamento que não cabem na análise longitudinal.

.

Mas a linha de pesquisa é fascinante.

Deveriam optar por esforço ou no mínimo, dobutamina, para uma avaliação mais sensível da deformação.

.