Carótidas: Medidas automáticas para executar e laudar.

1-s2.0-S0019483217308052-gr4

.

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0019483217308052#bib0055

.

Intra- and inter-operator reproducibility of automated cloud-based carotid lumen diameter ultrasound measurement

.

Após o surgimento e consagração da medida automática da espessura íntima média, vem em seguida o diâmetro automático.

.

No Brasil estamos bem longe destas evoluções.

.

Ainda lutamos para definir a medida a 2 cm da bifurcação e não com apenas 1 cm de distância que pode ser quase Bulbo em alguns pacientes.

.

“O protocolo recomendado para a medida da EMI é
semelhante ao descrito do estudo ELSA-Brasil, segundo
o qual se realiza a medida da EMI de maneira automática
na parede posterior das carótidas comuns à direita e à
esquerda: no mínimo 1 cm proximalmente ao divisor de
fluxo – referido como bifurcação.”

.

Sendo realizada como sugere a diretriz, pode gerar valores médios acima do esperado para nossa população.

.

http://departamentos.cardiol.br/dic/publicacoes/revistadic/revista/2015/portugues/Numero_Especial/vol28_artigo%20especial_port.pdf

.

Não recomendamos o uso da medida manual.

Esta medida é verdadeiramente examinador dependente e deveria ser abandonada.

.

 

 

Deixe uma resposta