Regras para laudos. Pense antes de digitar.

1a

.

https://academic.oup.com/ehjcimaging/article/18/12/1301/4555377?searchresult=1

.

  • The final remarks shall be concise but conclusive on the state of LV structure and function, on the presence of LA and/or aortic dilation, RV dysfunction, and pulmonary arterial hypertension.
  • This final impression shall lead to an objective communication with the referring physician who is responsible for the patient’s clinical management.
  • Variation over time shall be considered carefully taking always into account the consistency of the parameters used for comparison.

.

E o laudo deve ser conciso

Evitem linhas e linhas de conclusões!!!!

Não confundam o clínico.

Cuidado com parâmetros que não são confiáveis quando variam.

.

 

Todos em Eco mas separados depois

1a

.

https://www.escardio.org/Sub-specialty-communities/European-Association-of-Cardiovascular-Imaging-(EACVI)/Congresses-and-Events

.

Só a EchoTalk acha estranho todas as modalidades aparecerem no EuroEcho e depois o Echo não aparecer nos congressos das outras modalidades???

.

 

Renascimento do ecoestresse

.

Nada nos deixa mais curioso que o tema acima

.

Ainda mais com o palestrante Picano

.

No Brasil, o ecoestresse nasceu novamente com o esforço físico, dominando um território desértico farmacológico.

.

Não sabemos o que será propagado

.

Picano é afeito a notícia bombástica mas já errou em projeções para o Dipiridamol

.

Vamos esperar

Três alunos da graduação apresentarão temas livres e a ecocardiografia UNICAMP estará bem ocupada

.

Só o 3D pode nos diferenciar.

https://youtu.be/_JzI_Mt2bTU

.

Podemos seguir dois caminhos

1- Abraçarmos a imagem cardiovascular como uma irmandade gerenciada por bondade e cooperação. Caminharmos na sombra da RM e Tomo, aceitando o papel de método de triagem e deixando para o radiocardiologista os casos que requerem informações mais detalhadas e tecnicamente avançadas

Não é tão ruim assim, ganharemos no volume e na disseminação do método.

Ficaremos um degrau acima do clínico emergencista na técnica, mas teremos nossas agendas lotadas de exames básicos e rápidos.

2- Encararmos de frente as outras modalidades através do Strain e 3D.

Investirmos nos exames de alta qualidade com informações exclusivas que só o 3D oferece, aliado ao Strain.

Iremos para a competição entre métodos nos modos avançados da imagem cardiovascular, com respeito ao paciente mas sem hierarquia entre os métodos

.

.

Nós já decidimos seguir a segunda opção

.