Os portáteis estão mudando


.

Um aparelho portátil sempre será atraente.

.

Parece mais fácil pagar o investimento em varias locais e não apenas em uma unidade diagnóstica.

.

Quando surgiram, a corrida era para miniaturizar uma máquina completa.

.

Um hardware de aparelho fixo que coubesse no portátil.

.

Portáteis de 30 quilos eram vendidos , apesar de serem apenas transportáveis.

.

.

.

Em algum momento, tudo mudou.

.

Portáteis passaram a pesar menos de 5 quilos , às vezes, muito menos.

.

E não perseguem mais a miniaturização de um fixo completo.

.

Viraram, na sua maioria, aparelhos para poucos exames completos por período.

.

Então não servem para uma rotina pesada de ecocardiografia?

.

Servem, mas tornam a rotina mais lenta ou sacrificam a ergonomia.

.

Resumindo, saber ou conseguir prever sua rotina e volume de exames passou a ser ainda mais importante na hora de escolher um portátil ou fixo.

.

Ainda existem portáteis de ponta. Mas a ergonomia não é a mesma de um fixo.

.

E são caros.

.

Sempre vale a pena pensar em dois fixos intermediários, mesmo usados, no lugar de um portátil caro.

.

E ainda tem o 3D chegando para fazermos um ecocardiograma completo em 5 minutos!

.

Um comentário em “Os portáteis estão mudando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s