Veia cava inferior como informação de pré carga elevada.

201505301038390044card

.

Antes de continuar, leiam o cardiopapers aqui

.

O texto coloca muito bem as dificuldades em usar a VCI, principalmente em pacientes com ventilação mecânica.

.

A pergunta mais frequente da terapia intensiva continua em aberto: Dou volume ou não, para este paciente?

.

Achamos que tomar esta decisão baseada apenas na VCI é arriscado.

.

Precisa analisar as câmaras direitas.

Estão dilatadas? (Precisam estar dilatadas na pré carga aumentada)

Função do VD deprimida ou preservada ao Doppler Tecidual do anel tricúspide ? (Um VD bom aguenta volume, já um ruim pode precisar muito de volume no caso de hipertensão pulmonar)

.

Como está a curva de refluxo tricuspide?

Pico precoce ou tardio ?( Precoce sugere VD bom com AD com pressões baixas)

.

E o ventrículo esquerdo?

Fração de ejeção preservada, pouco ou muito deprimida? (Muito deprimida não tolera erros de infusão de volume)

.

Com estas informações, a decisão de dar volume ou não, é mais segura.

.

Vejo na UTI um apego desmedido a avaliação exclusiva da VCI.

Erro de análise e prejuízo à decisão clínica.

.