Diástole, indispensável Diástole.

Ciclo_CardC3ADaco_VentrC3ADculo_Esquerdo

.

Dois terços do ciclo cardíaco pertencem a Diástole.

.

A maior parte das nossas vidas, estamos com o coração relaxando e acomodando volume.

.

Nosso sistema arterial trabalha a maior parte do tempo com a pressão diastólica.

.

20110316164647

.

Um fator determinante de sobrevivência, o fluxo cerebral, têm um componente diastólico tão importante quanto o sistólico (Área sobre a curva).

.

A válvula aórtica tem um papel fundamental na Diástole, fechando a retorno ao ventrículo.

.

Muito ativa, a Diástole têm mecanismos para sugar o conteúdo do átrio esquerdo e garantir seu enchimento sem elevar as pressões atriais.

.

Com tanta importância, não faltam índices para avaliá-la:

.

1a

1b

.

http://departamentos.cardiol.br/dic/pdf/2016/2016_LVDiastolicFunction.pdf

.

Todos os índices tem falhas, e usados em sequência, essas falhas podem trazer erros incríveis de avaliação.

.

Quem convive com a diástole ventricular?

Só uma estrutura convive com a diástole em quase sua totalidade do tempo.

O átrio esquerdo.

.

Quase dois terço da vida em contato direto com a cavidade ventricular esquerda.

.

É um companheiro passivo dos vícios do VE.

.

Acreditamos que todo o esforço para graduar a diástole como normal ou anormal, deve passar pelo átrio esquerdo.

.

Com seus erros de técnica, o cálculo do volume ao 2D decepciona.

Precisa ser feito várias vezes e usar a média!

.

Sem uma tabela regional, mesmo a medida correta decepciona.

.

Esta deveria ser uma regra internacional:

Estimar o volume do átrio esquerdo têm o direito de ocupar até dois terços do tempo do seu exame.

.