Ecoestresse físico: Melhor do que não ter concorrência, é ter concorrência ruim.

Resultado de imagem para concorrência

Ontem um colega contou que na cidade dele, com 150 mil habitantes, só fazem ecoestresse farmacológico.

Ele não é ecocardiografista.

São dois serviços de ecocardiografia e exclusivos de farmacológico.

Em Março ele iniciará na sua clínica com o Ecoestresse físico com um ecocardiografista da cidade vizinha que treinou na EchoTalk para realizar o exame na bicicleta.

Estava preocupado com a reação da concorrência.

Nenhum motivo para preocupação.

É ótimo ter serviços de Ecoestresse farmacológicos como concorrentes!

Bem pior é não ter.

E atrair a atenção de um outro serviço de Ecoestresse físico para a sua região…

DIC 18/19 chega ao fim com sensação de missão cumprida.

O blog EchoTalk parabeniza à todos os envolvidos na gestão 18/19, especialmente ao Presidente Marcelo.

Os esforços por união da ecocardiografia e para a descentralização do conhecimento foram ímpares.

Ver novos ecocardiografistas colaborando com a mais “experiente” turma da área nos anima.

A nova gestão não precisa inventar, apenas manter as excelentes iniciativas!

É só vestir a camisa e manter o rumo!

2020: Ecocardiografista deve aprender o exame das Carótidas e Ecoestresse Físico

Ecocardiografista, aprenda a realizar o exame das Carótidas.

Pode ser em qualquer escola boa, pode ser com o colega radiologista, pode ser online com prática curta, só não pode passar 2020 sem aprender.

Pense na comodidade para o paciente, na triagem do risco cardiovascular de baixo custo, no uso mais intenso da sua máquina e no aproveitamento do tempo na maca.

O ecocardiografista que se recusa a aprender Ecoestresse com esforço precisa de uma análise psquiátrica.

Ele já tem tudo no seu laboratório, já tem o aparelho, o software de Ergometria, já é treinado em ecocardiografia, o software no aparelho costuma vir de graça e pode usar uma sala pequena qualquer.

Alguns locais pagam 3 vezes o valor de um Eco de repouso e dura só 15 minutos!!!

O paciente só pode agradecer. Nada de drogas, acesso venoso ou jejum.

Aprenda onde quiser, onde puder. Mas não passe o ano de 2020 sem ele.

Estenose Mitral também pedala

Bicycle or dobutamine stress echocardiography can be particularly clinically useful in this situation, giving the opportunity to augment flow and measure the resultant change in hemodynamics non-invasively.

The test allows an objective measure of exercise performance, it also permits a measure of the heart rate response to exercise (excessive tachycardia causes a disproportionate increase in gradient) as well as allowing a comprehensive assessment of change in transmitral gradient, mitral valve area and the pulmonary artery systolic pressure .

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/14779072.2019.1632190

DAC: Novidades

NÃO usar escore cálcio isoladamente para definir presença de DAC. Essa aqui também já é bem batida. Resumindo, o pcte pode ter escore cálcio nas alturas mas não ter lesão significativa do vaso assim como pode ter escore cálcio de zero e ter uma placa mole, não calcificada, obstruindo 99% do lúmen vascular.

Os europeus já sabem, placas moles são perigosas e têm pouco Cálcio!

.

Eco stress com ≥3 segmentos comprometidos

Três ou mais segmentos com isquemia ao Ecoestresse representam uma área de risco significativa e deve avançar na investigação e intervenção.

.

Lembrar que a escola europeia há muito tempo não indica teste ergométrico isolado como método de avaliação de dor torácica.

.

No Brasil é mais fácil realizar um teste ergométrico sem indicação que um bem indicado, milhares de vezes mais fácil.

Já o Ecoestresse físico é realizado em número mínimo por falta de pessoal treinado.

O que é bem estranho pois a ecocardiografia brasileira é avançada em outras áreas, como 3D, Intervenção e Strain.

Na Europa são bem mais práticos. Só procuram em quem precisa e usam o Ecoestresse físico de maneira adequada.

.

Agradeço ao CardioPapers e ao Gabriel pela sugestão de tema.

Affiniti 70 é o novo rei do ecoestresse?

1a

.

Ecoestresse, no modo EchoTalk de ser, é para gente grande!

.

Bicicleta horizontal e análise geométrica para uma agenda com 12 exames por período.

.

Nosso preferido era o S6 até recentemente.

.

O recém adquirido Affiniti 70 mudou nosso pensamento.

.

Depois de um período de adaptação, ele se mostrou mais rápido e confiável.

.

Só não testamos   como no filme abaixo!!!

.

.

O filme acima é uma peça da própria empresa mas nos leva à pergunta:

.

Quem testa um aparelho assim, fora as grandes marcas?

.

 

Não é só a bicicleta, ecocardiografista!

DESENHANDO_COM_O_LADO_DIREITO_DO_CEREBRO_1228588364B

.

Muitos ecocardiografistas e cardiologistas acreditam que o método EchoTalk-UNICAMP de Ecoestresse tem como diferença a BICICLETA.

.

Nada  simplista assim, bicicleta x dobutamina, pode resumir o método adotado após a leitura do livro acima em 2003.

.

Sim, como desenhar usando o lado direito do cérebro, o lado das geometrias, dos volumes e formas.

.

Por que não usar o lado direito do cérebro para analisar a contratilidade?

.

Esqueça os aparelhos de ponta, esqueça o contraste e as janelas perfeitas.

.

Deixe seu cérebro direito trabalhar em primeiro plano.

.

Nosso brilhante aluno Issam explica melhor:

 

.

1a

.

https://echotalkblog.com/wp-content/uploads/2017/05/avaliac3a7c3a3o-segmentar-na-ecocardiografia-com-estresse-fc3adsico.pdf

Ecoestresse com esforço das mãos

squeezing_balloon

NEW MODIFICATION OF ISOMETRIC HANDGRIP STRESS ECHOCARDIOGRAPHY FOR DETECTION
OF CORONARY ARTERY DISEASE: COMBINATION OF EXERCISE AND EMOTIONAL STRESS
ECHOCARDIOGRAPHY
Poster Contributions
Poster Hall, Hall C
Friday, March 17, 2017, 10:00 a.m.-10:45 a.m.
Session Title: Traditional and Novel Factors Used to Assess the Risk of, and Used for the Treatment of, Coronary Artery Disease
Abstract Category: 2. Acute and Stable Ischemic Heart Disease: Clinical
Presentation Number: 1126-350
Authors: Vadim A. Kuznetsov, Dmitriy Krinochkin, Elena Yaroslavskaya, Georgiy Pushkarev, Elena Zakharova, Tyumen Cardiology
Research Center, Tomsk National Research Medical Center, Tomsk, Russian Federation
Background: Conventional isometric stress echocardiography is not routinely used in the assessment of coronary artery disease (CAD)
because of low sensitivity in diagnosis of coronary lesions. The purpose of this study was to determine diagnostic value of new modification
of isometric handgrip stress echocardiography for detection of CAD – maximal isometric handgrip/emotional stress echocardiography
(MISE) in patients with suspected CAD compared with conventional dobutamine stress echocardiography (DSE).
Methods: 197 patients with suspected CAD were studied before coronary angiography: 87 of them underwent MISE, 110 – conventional
DSE. After baseline measurements by echocardiography at rest, MISE patients undertook a handgrip-maneuver with the balloons. The
echocardiographic image was monitored throughout the maneuver. The squeezing of the balloons was performed with the both hands and
sustained at maximal voluntary contraction for 3 min. The emotional component of stress was performed: the investigator inspired patient
to maximal effort during the stress. DSE was performed using standard protocol. Quantitative coronary angiography served as a reference
standard for anatomic disease (significant CAD defined as ≥50% reference diameter).
Results: CAD patients revealed by MISE and DSE did not differ in rate of multiple coronary stenoses: 40.4% and 45.5% (p=NS). MISE
gave virtually equal sensitivity, 84.5% (95% CL=74.1-94.8) compared to DSE, 87.3% (95% CI=78.3-96.3) in obtained data (p=NS) and
specificity – 85.7% (95% CI=71.4-99.7) and 76.6% (95% CI=62.5-90.7), respectively (p=NS). The positive predictive value of two tests was
almost similar, 92.5% (95% CI=84.9-99.8) for MISE and 83.3% (95% CI=73.3-93.4) for DSE, as well as the negative predictive value: for
MISE 72.7% (95% CI=54.5-90.9) and 81.8% (95% CI=69.0-94.7) for DSE (both p=NS). Overall accuracy for MISE did not differ from DSE –
84.9% (95% CI=76.5-93.3) and 82.7% (95% CI=74.8-90.7), p=NS.
Conclusions: MISE and DSE have a similar diagnostic value in detection of significant coronary lesions in suspected CAD patients.
However, MISE is easier to carry out, this method is less time consuming and less expensive compared to DSE.

.

Outras demonstrações

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/ccd.1810020108/epdf

.

The squeezing of the balloons was performed with the both hands and
sustained at maximal voluntary contraction for 3 min

.

Vejam como é fácil fazer um ecoestresse tão bom ou melhor que a Dobutamina.

.

Nós usamos a bicicleta abaixo com resultados excelentes, sempre em busca da frequência submáxima.

Muito bem tolerado por idosos com limitações em membros inferiores.

 

718l3ffz8rl-_ac_ul320_sr292320_

SBC A aula impossível do dia 04.

.

Impossível acreditar no roteiro acima.

Quem vai falar de ecoestresse de esforço em bicicleta?

Para válvulas?

.

Echotalk dá os parabéns para o palestrante que passou a década passada criticando o esforço e elevando o farmacológico como modalidade dominante

.

Prova indiscutível de humildade e atenção aos anseios atuais da ecocardiografia brasileira

Estamos felizes

 

 

.

.

ICFEN: New England resume

1a

.

http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMcp1511175?rss=searchAndBrowse

.

Nossa opinião:

1- Quando a diástole é prejudicada, a fração de ejeção só é preservada com o recrutamento de mais fibras e esforço para ejeção. Quase sempre com aumento das pressões venosas. A própria definição da ICC.

2- Só o ecocardiograma pode dar a resposta mais aproximada da ejeção pois analisa contração e volume ejetado em tempo real.

3- Acima de 70 anos, quase todos têm disfunção diastólica e redução da função pulmonar, combinação que causa dispnéia aos esforços de difícil definição unicausal.

4- Definir fração de ejeção em números tão rígidos com 41 a 49% demonstra confiança em excesso em números que nenhum método merece. E nem estão usando o eco 3D…

5- Melhorar a fração de ejeção pode ser apenas o retorno à média que existe em todos os pacientes e métodos.